Unión de Cinematecas de América Latina: reflexões sobre o seu processo histórico (1965-1984)

Contenido principal del artículo

Fabián Núñez

Resumen

A Unión de Cinematecas de América Latina (ucal) é criada com o objetivo de dar visibilidade e articulação às cinematecas latino-americanas. Em seguida, a ucal sofre um processo de incorporação do discurso terceiro-mundista, em sintonia com a formulação e consolidação do Nuevo Cine Latinoamericano (ncl), o que ocasiona dissidências em seu seio em um determinado momento. Nos anos 1980, diante de uma outra conjuntura sociopolítica e de pensamento preservacionista audiovisual, opta-se por findar a ucal. O nosso objetivo é levantar hipóteses e postular questões, como a relação entre a ucal e o ncl, o impacto do cenário sociopolítico em nossas cinematecas e o debate sobre patrimônio na América Latina durante o contexto das ditaduras, para um estudo sobre a trajetória histórica da Unión de Cinematecas de América Latina (1965-1984).


Imagen de portada: Federico Rubio. Serie "Obliteraciones", 2018.

Detalles del artículo

Sección
Dossier

Citas

BEZERRA, L. (2014). Políticas para a preservação audiovisual no Brasil (1995-2010) ou: “para que eles continuem vivos através de novos modos de vê-los”. Tese (Doutorado em Cultura e Sociedade), Universidade Federal da Bahia, Salvador. Disponível em: https://repositorio.ufba.br/ri/handle/ri/14590.

BORDE, R. (1991). Los archivos cinematográficos. Valencia: Filmoteca de la Generalitat Valenciana.

————— e BUACHE, F. (1997). La crise des cinémathèques… et du monde. Laussane: L’Age d’Homme.

COELHO, M. F. Curado (2009). A experiência brasileira na conservação de acervos audiovisuais: um estudo de caso. Dissertação (Mestrado em Ciências da Comunicação), Universidade de São Paulo, São Paulo. Disponível em: https://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/27/27153/tde-19112010-083724/pt-br.php.

CORREA JÚNIOR, F. D. (2012). O cinema como instituição: a Federação Internacional de Arquivos de Filmes (1948-1960). Tese (Doutorado em História), Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho, Assis. Disponível em: https://repositorio.unesp.br/handle/11449/103132.

————— (2011) Sex, money, social climbing, fantastic!: a lógica cultural dos anos de chumbo do cone sul e a história das cinematecas (arquivos/museus de cinema), in: Cadernos CEDEM, v. 2, n. 1. Disponível em: https://revistas.marilia.unesp.br/index.php/cedem/article/view/685.

DIMITRIU, C. (2009). Cinemateca Uruguaya - entrevista con Manuel Martínez Carril. Journal of Film Preservation, (79-80). Disponível em: https://anaforas.fic.edu.uy/jspui/bitstream/123456789/41385/1/M_Martinez_Carril_by_C_Dimitriu_May09.pdf.

DOMÍNGUEZ, C. M. (2013) 24 ilusiones por segundo: la historia de Cinemateca Uruguaya. Montevidéu: Cinemateca Uruguaya.

EDMONDSON, R. (2017). Arquivística audiovisual: filosofia e princípios. Brasília: Unesco. Disponível em: https://unesdoc.unesco.org/ark:/48223/pf0000259258.

GALVÃO, M. R. Eliezer. (1991). Projeto Centro(s) Regional(is) de Preservação do Acervo Cinematográfico Latino-Americano. Tese (Livre-docência), Universidade de São Paulo, São Paulo.

NAPOLITANO, M. (2017). Coração civil: a vida cultural brasileira sob o regime militar (1964-1985) – ensaio histórico. São Paulo: Intermeios / PPGHS-USP.

NÚÑEZ, F. R. Magioli (2009). O que é Nuevo Cine Latinoamericano? O Cinema Moderno na América Latina segundo as revistas cinematográficas especializadas latino-americanas. Tese (Doutorado em Comunicação), Universidade Federal Fluminense, Niterói.

————— (2012). O debate a respeito de La hora de los hornos pelas revistas de cinema latino-americanas (1968-1974). Imagofagia – Revista de la Asociación Argentina de Estudios de Cine y Audiovisual, (5). Disponível em: http://www.asaeca.org/imagofagia/index.php/imagofagia/article/view/189/191.

————— (2015) Notas para um estudo sobre a Unión de Cinematecas de América Latina, in: Significação - revista de cultura audiovisual. São Paulo, v. 42, n. 44. Disponível em: http://www.revistas.usp.br/significacao/article/view/103442/106891.

—————(2017). Uma análise do pensamento “industrialista” no Nuevo Cine Latinoamericano nas revistas de cinema latino-americanas (1969-1980). Fronteiras, 19 (2). Disponível em: http://revistas.unisinos.br/index.php/fronteiras/article/view/fem.2017.192.05.

SILVEIRA, G. (2014). La résistence dans l’obscurité: le public de la Cinémathèque Uruguayenne pedant la dictadure militaire (1973-1984). Tese (Doutorado em Estudos Transculturais), Universidade Jean Moulin-Lyon 3, Lyon. Disponível em: https://scd-resnum.univ-lyon3.fr/out/theses/2014_out_silveira_g.pdf.

SOARES, R. Ribeiro Gomes de Queiroz (2014). Em territórios do patrimônio cinematográfico: cinema, memória e patrimonialização. Tese (Doutorado em Memória Social), Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro. Disponível em: http://www.repositorio-bc.unirio.br:8080/xmlui/handle/unirio/12043.

SOUZA, C. R. Rodrigues de (2009). A Cinemateca Brasileira e a preservação de filmes no Brasil. Tese (Doutorado em Ciências da Comunicação), Universidade de São Paulo, São Paulo. Disponível em: https://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/27/27153/tde-26102010-104955/pt-br.php.

UNESCO (1980). Recomendación sobre la salvaguardia y la conservación de las imágenes en movimiento. [em línea] Disponível em: http://portal.unesco.org/es/ev.php-URL_ID=13139&URL_DO=DO_TOPIC&URL_SECTION=201.html.

UNIVERSIDAD NACIONAL AUTÓNOMA DE MÉXICO (UNAM) (s.d). Filmoteca de la UNAM 1960/1975. Ciudad de México: Imprenta Madero.

USAI, P. Cherchi (2012). Film as an object art. Em: D. Nissen, L. Larsen e T. Christensen (Orgs.). Preserve then Show. Copenhagen: Danske Filminstitut. Disponível em: http://www.dfi.dk/filmhuset/filmarkivet/artikler-og-links/~/media/Sektioner/Filmhuset/Filmarkivet/Usai.ashx.

Por un cine latinoamericano (1974): Encuentro de cineastas latinoamericanos en solidaridad con el pueblo y los cineastas de Chile (Caracas, Septiembre de 1974). Caracas: Rocinante/Fondo Editorial Salvador de la Plaza.

Por un cine latinoamericano – Volumen II (1978): V Encuentro de cineastas latinoamericanos (Mérida, 1977). Caracas: Rocinante/Fondo Editorial Salvador de la Plaza.