Vol. 12 Núm. 1 (2018): El Lugar de la Enunciación de la Teoría
Misceláneos

Sobre a questão: “o que é esclarecimento [aufklärung]?”

Fabio Batista
Universidade Estadual do Oeste do Paraná – Toledo
Biografía

Publicado 2021-02-24

Palabras clave

  • Esclarecimento,
  • emancipação,
  • Luzes

Cómo citar

Batista, F. (2021). Sobre a questão: “o que é esclarecimento [aufklärung]?”. Revista Fermentario, 12(1), 214–230. https://doi.org/10.47965/fermen.12.1.17

Resumen

Nosso objetivo neste artigo é mostrar como a questão sobre o esclarecimento e o debate que dela nasceu fez sobressair temas fundamentais a modernidade: tais como a relação entre política e religião, liberdade de pensamento, emancipação e progresso. Isto é, mostrar de que modo a noção de esclarecimento se encontra com um campo de problemas ético-políticos que ainda nos diz respeito. Pois se não nos perguntamos mais, tal como em 1783 Zöllner perguntava, “o que é esclarecimento?”, talvez outra questão derivada e complementar a primeira nos faça atualmente pensar: podemos ainda nutrir o ideal de uma humanidade emancipada tal como se presumia durante as Luzes? Ou seja, pode o esclarecimento “esclarecer” e emancipar? Para tal tarefa recorremos a alguns textos importantes do século XVIII que se dedicaram a responder e a discutir o tema do esclarecimento, tal como os de Moses Mendelssohn e de Kant. 

Citas

  1. Adorno, T. (1995). Educação e emancipação. Rio de Janeiro: Paz e Terra.
  2. Aramayo, R. (2013). Estudio Preliminar. In: Kant, I. ¿Qué es la Ilustración? Y otros escritos de ética, política y filosofía de la historia. Madrid: Alianza Editorial.
  3. Condorcet. (1993). Esboço de um quadro histórico dos progressos do espírito humano. São Paulo: Unicamp.
  4. Engels, F.; Marx, K. (2002). O manifesto comunista. Rio de Janeiro: Paz e Terra.
  5. Erhard, J.B. (20119). Sobre o direito do povo a uma revolução. In: O que é Esclarecimento? Rio de Janeiro: Via Verita. (pp. 83-94).
  6. Foucault, M. (2010). O governo de si e dos outros: curso no Collège de France (1982-1983). São Paulo: Editora WMF Martins Fontes.
  7. Geich, J. B.(1988). Acerca de la influencia de la Ilustración sobre las revoluciones. In: Maestre, A; Erhard, J.B.; Herder, J. G.; Kant, I.; Lessing, G. E.; Mendelssohn, M.; Schiller, F.¿Qué es Ilustración? Madrid: Tecnos. (pp. 81-92).
  8. Hamman, J.G. (1988). Una carta sobre la Ilustración. In: Maestre, A; Erhard, J.B.; Herder, J. G.; Kant, I.; Lessing, G. E.; Mendelssohn, M.; Schiller, F.¿Qué es Ilustración? Madrid: Tecnos (pp. 31-35).
  9. Irmen, F. (1982). Langenscheidts: dicionário de bolso das línguas portuguesa e alemã. Berlin: Langenscheidt.
  10. Kant, I. (2011). Resposta à pergunta: O que é esclarecimento? In: O que é Esclarecimento? Rio de Janeiro: Via Verita (pp. 23-36.)
  11. Kant, I. (1985). Resposta à pergunta: Que é “Esclarecimento”? [“Aufklärung”]. In: Textos seletos. 2ª ed. Petropolis: Vozes.
  12. Mendelssohn, M. (2011). Sobre a pergunta: o que quer dizer esclarecer? In: O que é Esclarecimento? Rio de Janeiro: Via Verita. (pp. 15-22)
  13. More, T.(1972). A Utopia. São Paulo: Abril Cultural. (Os Pensadores).
  14. Riem, A. (2011). O esclarecimento é uma necessidade do entendimento humano. In: O que é Esclarecimento? Rio de Janeiro: Via Verita. (pp. 57- 70)
  15. Wieland, C.M.(2011) Seis perguntas sobre o esclarecimento. In: O que é Esclarecimento? Rio de Janeiro: Via Verita. (pp. 49-56)
  16. Zöllner, J.F.(1988) ¿Es aconsejable, en lo sucesivo, dejar de sancionar por la religión el vínculo matrimonial? In: Maestre, A; Erhard, J.B.; Herder, J. G.; Kant, I.; Lessing, G. E.; Mendelssohn, M.; Schiller, F.¿Qué es Ilustración? Madrid: Tecnos (pp. 3-10).